terça-feira, 27 de maio de 2014

FETARN REALIZA 18ª VERSÃO DO GRITO DA TERRA RIO GRANDE DO NORTE

A Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Estado do Rio Grande do Norte (FETARN) realizou nos dias de ontem (20) e hoje (21), a sua 18ª edição do Grito da Terra RN. O ato promovido em parceria com os Polos Sindicais e Sindicatos filiados teve um caráter diferenciado neste ano de 2014, onde a entidade seguiu as determinações aprovadas pelo MSTTR em nível nacional, focalizando suas ações para o acampamento dos participantes e a distribuição de equipes de representantes para as mesas de negociação, ao invés de realizar apenas marcha na capital do estado.

O acampamento funcionou desde as primeiras horas do dia de ontem, nas dependências da Superintendência Regional do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), oportunidade em que toda a delegação se reunia e montava as estratégias de negociações.
Ainda na manhã de ontem, a Diretoria da FETARN convocou um grande grupo formado por representantes sindicais de todos os recantos do estado e iniciaram as mobilizações na Delegacia Regional do Trabalho, oportunidade em que cobraram do Superintendente agilidade nas respostas dos pontos contidos na pauta.
 
No período da tarde do mesmo dia, todos se concentraram no auditório do incra, que ficou lotado e iniciaram as negociações junto ao órgão em conjunto com  a Delegacia Federal do MDA, estendendo-se até a noite.
Durante todo o dia de hoje (21), os participantes do Grito da Terra RN, se concentraram no Centro Administrativo do Governo do Estado, lotando o auditório da EMATER, e foram recebidos pela equipe de Governo Estadual, através da Secretaria de Estado, da Agricultura, da Pecuária e da Pesca (Sape), Secretaria de Recursos Hídricos (Semarh), Secretaria de Educação (Seec), EMATER e representantes do Programa RN Sustentável. No início da tarde as negociações continuaram com a participação dos representantes do Banco do Nordeste.
Dos diversos pontos reivindicatórios da pauta, a questão das indenizações dos trabalhadores e trabalhadoras rurais atingidos pelas obras da Barragem Oiticica, foi amplamente discutido, já que a FETARN mobilizou e convidou uma comissão dos moradores atingidos, para apresentar sua indignação perante a morosidade nas liberações dos recursos indenizatórios.

 Para o Presidente da FETARN Manoel Cândido da Costa, apesar de algumas respostas genéricas, as negociações em todos os segmentos de governo, seguem dentro das expectativas previstas pelo conjunto da Diretoria da entidade, ou seja, muitas das reivindicações continuam sem respostas concretas e espera que até a próxima quarta feira dia 28,  os membros representantes dos governos estadual e federal aqui no estado, possam estar entregando todas as respostas por escrito.

Por Gilberto Silva
Assessor FETARN

STR Goianinha faz sua previsão orçamentária

STR de Goianinha comemora com seus associados e associadas as festas de final de ano. Ao mesmo tempo fez sua previsão orçamentária para o ex...