sexta-feira, 4 de outubro de 2013

Termina na sexta prazo para inscrição de cooperativas no Programa de Aquisição de Alimentos


As cooperativas da agricultura familiar interessadas em participar da primeira chamada pública na modalidade Compra Institucional, do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), têm até a próxima sexta-feira (04) para enviar as propostas. O Governo Federal vai investir R$ 7 milhões na compra de produtos da agricultura familiar para compor cestas que irão atender famílias em situação de extrema pobreza em todo o País.

A chamada, lançada pelo Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS), prevê a compra de 2,8 milhões de toneladas de alimentos – feijão, farinha de trigo, farinha de mandioca, flocos de milho e macarrão. As cestas com os produtos serão entregues a comunidades indígenas, quilombolas e de pescadores artesanais assistidos pelo Plano Brasil Sem Miséria.
Cooperativas de todos os estados podem participar e devem enviar as propostas à Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) até sexta-feira (04). Para o secretário nacional de Agricultura Familiar do Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA), Valter Bianchini, a compra direta da agricultura familiar pelo Governo Federal incentiva o crescimento da produção no campo. “É mais um mercado para a nossa agricultura familiar. Isso, certamente, vai ampliar a possibilidade de renda para os agricultores”, diz.
Compra institucional
Criada em 2012, a modalidade Compra Institucional amplia as oportunidades de mercado para a agricultura familiar. Órgãos da administração direta ou indireta da União, estados, Distrito Federal e municípios compram, com seus próprios recursos, alimentos para atender as demandas regulares de restaurantes universitários, presídios, hospitais e academias de polícia, entre outros. Essa modalidade dispensa licitação, utilizando as regras do PAA.
O MDA e o MDS investirão R$ 1,2 bilhão no Programa para a safra de 2013/2014, em todo o País. O Governo Federal também ampliou o limite de aquisição anual por agricultor, que saltou de R$ 4,5 mil para R$ 5,5 mil. Para o produtor ligado à cooperativa, passou de R$ 4,8 mil, na última safra, para R$ R$ 6,5 mil, anualmente.
Serviço
Acesse aqui mais informações sobre a chamada. 
Jalila Arabi
(61) 2020-0192 / (61) 2020-0262
imprensa@mda.gov.br

STR Goianinha faz sua previsão orçamentária

STR de Goianinha comemora com seus associados e associadas as festas de final de ano. Ao mesmo tempo fez sua previsão orçamentária para o ex...