quinta-feira, 14 de fevereiro de 2013

TVs dão lugar ao 4G: governo acelera leilão da tecnologiaFaixa dos 700 MHz, hoje ocupada pela TV analógica, será em breve repassada às telefônicas


04 de Fevereiro de 2013 | 12:00h

O governo prepara a licitação da frequência de 700 MHz, prevista para ser a maior das telecomunicações brasileiras ao movimentar R$ 40 bilhões. A informação é da Folha de S.Paulo.

A manobra tem como objetivo acelerar a implantação da internet 4G, que melhora em até 10 vezes a velocidade do padrão vigente, o 3G. 

Atualmente, a tecnologia de quarta geração pode ser usada apenas na faixa de 2,5 GHz, licitada em 2012 por R$ 2,9 bilhões.

Como explicamos nesta matéria, as operadoras estão de olho na frequência de 700 MHz devido à potência de alcance, que as permite trabalhar com número menor de antenas.

A nova tecnologia também beneficia o consumidor final porque o 4G é compatível com um número maior de equipamentos que a frequência já leiloada.

De acordo com a Folha, a portaria que autoriza a licitação será publicada ainda em fevereiro pelo Ministério das Comunicações. Depois, uma consulta pública sobre o tema deverá ser aberta.

Fim da briga

O leilão dos 700 MHz representa o fim da queda de braço entre governo e emissoras de TV que trafegam seus dados nesta faixa.

O aumento da demanda por 4G em diversos setores e a proximidade de eventos internacionais contribuíram para a decisão de repassar a frequência às operadoras de telefonia.

A liberação só acontecerá, contudo, com a antecipação da mudança de faixa dos canais de TV que hoje ocupam este espaço, os de 51 a 69 UHF. A previsão inicial do governo era que isso acontecesse em 2016.

Segundo a Folha, o governo pensa em formas de compensar as empresas de radiodifusão pelo remanejamento, que atingirá 1.200 municípios de São Paulo e Rio de Janeiro.

STR Goianinha faz sua previsão orçamentária

STR de Goianinha comemora com seus associados e associadas as festas de final de ano. Ao mesmo tempo fez sua previsão orçamentária para o ex...