segunda-feira, 10 de dezembro de 2012

Ação em Apodi denuncia prejuízos à agricultura familiar com projeto de irrigação

FOTO: Janio Duarte

Na manhã desta segunda-feira (10 de dezembro), acontece em Apodi, no Rio Grande do Norte, uma mobilização das mulheres potiguares contra o projeto de perímetro irrigado destinado ao agronegócio. Este projeto prevê a desapropriação de 13 mil hectares, expulsando, assim, mais de 150 famílias de suas casas.
A mobilização reúne cerca de duas mil mulheres e faz parte das “24 Horas de Ação Feminista”, que está sendo realizada em outros lugares do país, como parte da ação internacional da Marcha Mundial das Mulheres no Brasil, que visa o lançamento de um grito de alerta sobre os ataques aos direitos das mulheres, e para dar visibilidade para as ações de resistência e alternativas.
Mais especificamente em Apodi, a ação tem como objetivo fortalecer a solidariedade entre as mulheres e, ao mesmo tempo, dialogar com a sociedade mostrando os prejuízos provocados pelo projeto caso ele seja colocado em prática.

A CONTAG apoia a mobilização e a secretaria de Mulheres Trabalhadores Rurais, Carmen Foro, está presente representando a Confederação.



Janio Duarte

FONTE: Imprensa CONTAG - Verônica Tozzi

STR Goianinha faz sua previsão orçamentária

STR de Goianinha comemora com seus associados e associadas as festas de final de ano. Ao mesmo tempo fez sua previsão orçamentária para o ex...