segunda-feira, 1 de setembro de 2014

Negociação salarial dos trabalhadores rurais começa hoje

Publicado em 20 de Agosto de 2013

Por Redação 

Operários rurais buscam atendimento de pauta definida em assembleia


ASSÚ - A apresentação formal da pauta comum de reivindicações do segmento trabalhador rural ao patronato do setor se configura no objetivo específico da primeira rodada de conversações entre as partes, hoje, terça-feira, dia 20, na cidade de Mossoró. A audiência ocorrerá a partir das 14h, nas dependências da representação do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE).

"Geralmente esta primeira rodada é tão somente para que a pauta seja entregue [aos representantes do segmento patronal] para que eles possam analisar e, em seguida, apresentar uma contraproposta", sintetizou o vice-presidente do Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais do Assú, Francisco de Assis da Silva, "Diassis do Limoeiro".

A aprovação da pauta ocorreu durante assembleias gerais promovidas pelas entidades sindicais. "É importante que os trabalhadores tenham a consciência de que esta primeira reunião não será conclusiva", alertou o dirigente sindical.

"É preciso que aconteçam vários encontros para que se possa chegar a um acordo entre o que é pedido pelos sindicatos e o que é aceito pelos empresários", esclareceu. "Diassis do Limoeiro" ressaltou que a pauta reivindicatória e salarial enumera mais de 40 cláusulas e cada uma será discutida individualmente.

Sindicato prevê negociação árdua com patronato

Segundo o vice-presidente do Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais do Assú, Francisco de Assis da Silva, "Diassis do Limoeiro", a negociação com o patronato deverá ser árdua. "Por conta do prolongamento da seca é óbvio que tal situação vai ser usada pelos patrões para tentar justificar a dificuldade de atender alguns dos pontos da pauta", registrou. O vice-presidente do sindicato em Assú prognosticou que, como sempre, a principal reação dos empregadores será com referência à proposta salarial da categoria laboral.

REMUNERAÇÃO - A partir de reuniões previamente definidas, as representações sindicais rurais estão propondo um piso salarial de R$ 800,00 na campanha 2013/2014.

"Este é o valor que foi aprovado pelos trabalhadores, pelos sindicatos e pela Fetarn [Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Rio Grande do Norte] tendo como parâmetro as projeções de quanto será o valor do salário mínimo adotado pelo Governo Federal a partir do ano que vem", explicou, concluindo.

Veículo: O Mossoroense
Página: -
Seção: Assú

STR Goianinha faz sua previsão orçamentária

STR de Goianinha comemora com seus associados e associadas as festas de final de ano. Ao mesmo tempo fez sua previsão orçamentária para o ex...